quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Amou-se

Se olhou no espelho
sentiu-se linda
Então decidiu que
naquele dia
Ia ela mesmo
se amar

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

O Trabalhador explorado

Um trabalhador explorado
não tem dinheiro pra comprar o pão
não tem teto para chamar de lar
Mas tem sempre um privilegiado
para lhe humilhar
chamando-o de vagabundo
sem pestanejar

Pilatos

somos todos Pôncio Pilatos
mas pousamos de Jesus Cristo
afinal é mais fácil dormir 
quando arrumamos uma desculpa 
para manter nossa consciência
com aparência de "limpa"

Forró e Sexo

forró é igual sexo
se os envolvidos
não saem
suados
cansados
e sujos
é por que 
a pena não valeu

Tenho

tenho
uma barba
uns amores
e alguns 
bom bocados
de orgasmos

Amares

Tem quem ama 
e fica
Tem quem ama
e vai embora
Respeitar isso também 
é uma forma de amar

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Poeta

Minha mãe
me queria doutor
Fez das tripas coração
para poder me letrar

Com as letras
transcrevi sentimentos
Fiz das tripas coração
para poeta me tornar

Sabedoria

É a alegria de uma menina
Que entre adivinhações
Bichos e pedaços de papéis 
Veio me mostrar
A felicidade que tinha esquecido
Onde encontrar

O amor presente
Nos gestos de uma criança
Em um único dia
Me mostrou que a felicidade
Está lá com a criança interna
Que eu insisto em ignorar

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A dança

Levantou-se, olho nos olhos, estendeu a mão
Dança comigo essa música?
Titubeou, deu-lhe a mão, ergueu-se
Qual música meu amor?
Abraçaram-se, rodopiaram, amaram-se
Essa que está saindo dos nosso corações!


Pés e asas

Para me locomover
Uso as asas
Meus pés
Uso para dançar

Eu vôo
Quando danço
Eu danço
Quando ando

Então desdigo
Os primeiros versos
Pra dizer que
Danço e ando
Com minhas asas

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Monopólio

Os não-monogâmicos
não amam
Assim definiram 
os monogâmicos
Tentando monopolizar
o amor só para eles

Mentira

Ele disse:
Eu nunca vou machucar você
Ela foi embora
Não poderia começar 
um relacionamento com 
uma mentira dessas

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Gaiolas

Ela decidiu cortar as próprias asas
E trancar-se em uma gaiola
Não por ser feliz ali
Mas tinham lhe ensinado que
Mulheres não deviam voar

...

demorei
tão pouco
em quase
tudo na
minha vida
que não
faz sentido
me demorar
muito na
vida

Sem dormir

A insônia
te leva
te traz
te leva e
te traz
de volta
até despertar
sentimentos
que até o coração
já havia esquecido

Palavras que nunca vieram

Esperava uma palavra
de força
Ele se calou
Esperava uma palavra
de esperança
Ele se calou
Esperava uma palavra
de afeto
Ele se calou
Esperava uma palavra
de alegria
Ele se calou
Esperou
esperou
Cansou de esperar
Seguiu em frente
poetizando seus sentimentos
para nunca mais esperar
palavras de ninguém

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Como a água

Chore menina
chore até se desconstruir
e depois como a água
Seguir adiante
ainda mais viva
ainda mais livre

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Gozo

nos seus braços
Gozei
mais pelo
afeto
do que pelo
sexo

amor pagão

meu amor é pagão
por se livre e selvagem
não lhe coube ser cristão

A dor

A dor 
sempre fez
gritar besteiras
Sempre conseguiu
gerar mais dores
Conseguiu
derrotar amores

Serve a quem?

A paz serve a quem?
Ao povo é que não é
Ao preto, pobre e periférico é que não é 
A paz serve a quem? 
É boa para quem?
Deixemos a paz para lá
Para quem dela se beneficiar

Fascistas

Duas mil pessoas
marchando na Paulista
Para mostrar que
não respeitam o povo brasileiro
não querem perder seus privilégios
não respeitam a democracia
Duas mil cabeças
querendo nos impor uma ditadura
louvando o fascismo
A eles deixo 
meu desprezo e um recado
Não passarão!

Paz

A tua paz
esta paz
serve a quem?

Afeto

Meu norte
meu ar
como ser afetuoso
que sou
Como e respiro
poetizo o afeto
vivo construindo
afetividades

Aqui perto

se tu morasse
aqui por perto
te chamava pro buteco
te balançava no forró
te roçava a barba no pescoço
pra depois poder
sair voando por aí
feliz como o quê
pela paixão vivida
nesta curta temporada

A gaiola

Era uma vez um pássaro aprisionado em uma gaiola
Ele vivia triste e solitário
Um dia o dono da gaiola esqueceu a porta aberta
E quando voltou o pássaro tinha arrumado uma companheira para dividir a gaiola
E agora há dois pássaros aprisionados em uma gaiola
Eles vivem tristes e acompanhados

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Pouso

Criei asas
para sair da gaiola
alçar longos voos
Mas teu sorriso
me faz pousar
sempre no mesmo lugar

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Dias de repressão
Dias para lutar
Apesar dos medos
Dias para amar
Toque
se toque
Permita-se
ter prazer

Luciana

Luciana
Ama e liberta
Liberta e ama
Enche minha vida de sentimento
Coloca tua poesia na minha boca
Me faz gozar no meio das palavras
Se liberta
Se ama
Luciana!

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

...

Se olharam nos olhos
e resolveram se separar
não por que o amor tinha acabado
Mas por que se continuassem inertes 
ele fatalmente iria acabar

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

...

Arrancou o pedaço da pele,
onde ainda havia o cheiro dele,
e saiu voando janela afora

domingo, 26 de outubro de 2014

NEUTRO?

neutralidade
essa palavra
não existe
no dicionário
lá de casa

por isso
nessa guerra
eu escolhi
o lado do povo
e não da burguesia

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

...

resolveu tirar férias
de si mesma
veio passar um tempo
dentro de mim

cigana

cigana poetisa
poetisa cigana
faz poesia
quando dança
ou dança
quando faz poesia
ama
quando declama
ou declama
quando ama

Nudez

Se todo mundo
vivesse nu
nu como nasceu
as diferenças diminuíram
não haveria 
mais roupas
a nos separar

AFETO

Mundo estranho
estranho mundo
Estranham o afeto
Afetam o afeto
Afeto estranho 
Afeto sagrado
sagrado afeto

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Caminhos

A utopia
como dizia Galeano 
serve para continuarmos caminhando
Mas
quando não há mais caminho?

sábado, 18 de outubro de 2014

Faltou-me

Faltou-me
o chão
as paredes
o teto

Faltou-me
o ar
a respiração
os pulmões

Faltou-me
o amor
ou
a vida

Talvez por que
sem amor
não haja
vida

A MORTE

Quando vem assim de repente
chega sem antes avisar
Abre um rombo no coração da gente
Traz uma dor que não dá pra dimensionar

Quando tudo era bonito
e a dor parecia não nos alcançar
Chega ela sorrateira
Para o mundo acabar

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Poesia do M

Meio bêbado
Meio triste
Meio bravo
Mas no geral 
Muito bem

[não] Cale a boca

Cale sua boca!
só sei que
deveria ser proibido
aprisionar as palavras
alheias com tal exclamação

Poesia do Eleitor

simples, rápido e rasteiro
Se tem
apoio ou dinheiro
de ruralista
de fundamentalista
de empresas
de conservadores
não tem meu voto

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

...

Todo forró dançado coladinho
é uma pequena história de amor
que se encerra ao final da canção

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

o Não

Seu não
nem em poesia
consegui transformar

Afinal
Primeiro é preciso sentir
para depois entender
e logo depois voltar a sorrir

Amando assim o não
como amei todos os sins
que sempre me deu
com teu amor

sábado, 16 de agosto de 2014

Transcederá

O despetalar de uma flor
Acabou por me mostrar
Que o amor estava equivocado
Pois só transcederá
Quando deixa de prender
Para libertar  

quinta-feira, 24 de julho de 2014

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Helicóptero na janela

Um grande helicóptero
a serviço da repressão
sobrevoa a minha janela

Um grande amor
a serviço da revolução
inunda meu coração

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Eu ia me manifestar

eu ia manifestar 
neste momento
meus amores
minhas dores
minhas tristezas
minhas alegrias

mas tive que recuar
pois neste momento
no meu país
quem manifesta 
corre o risco de ser 
reprimido, preso e espancado 


segunda-feira, 7 de julho de 2014

Numa noite de insônia

Sono atrasado,
saudade latente
Amores passados,
amores presentes
Presenças contínuas,
carinhos ausentes
Poesia atenua,
dor que se sente

...

Oprimem teu sexo
     condenam teu orgasmo
Te proibem de amar
     de amar você

muros e pontes

muros que se erguem
pontes que nunca existirão
compõe o retrato
de uma sociedade
que parece não querer
se libertar

segunda-feira, 2 de junho de 2014

...

olho pro horizonte
adianto-me
em frente
buscando
entender o passado
para desconstruir
o momento
construindo-me para o futuro

domingo, 25 de maio de 2014

A beleza

A beleza encontrei
nos seus cabelos naturalmente encaracolados
nos seus olhos que não necessitam de lápis para serem expressivos
na sua boca que não precisa de batom para ser carnuda
nas roupas velhas que usa pra dormir mais confortavelmente
nos aros grossos dos óculos que usa para me escutar melhor
e
nas lindas curvas que se formam quando se deita ao meu lado

segunda-feira, 19 de maio de 2014

...

Depois de anos lutando contra moinhos de vento
Decidiu parar para amar
Então os derrotou

...

apaixonaram-se no espaço de um beijo
caminharam lado a lado por anos
romperam em alguns meses

amaram-se por toda vida

domingo, 18 de maio de 2014

No entardecer

Sentou-se em frente ao velho portão
Passou a mão no pêlo dos seus cachorros
Percebeu que havia um pequeno rasgo na tela
Remendou com cuidado o buraco
Lembrou-se dos lindos momentos passados
Derramou uma lágrima pelo rosto
Decidiu seguir em frente

Voltou a se amar

terça-feira, 13 de maio de 2014

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Amar

Amar é
Amar é quando uma pequena lembrança traz um grande sorriso
Amar é dormir pé-com-pé
Amar é um sorriso que te traz paz
Amar é
Amar é um cheiro no cangote que acalma o coração
Amar é me perder dentro dos teus cabelos encaracolados
Amar é contar o tempo pra te ver
Amar é
Amar é me tornar um abraço nos teus braços
Amar é dançar um xote chamegado
Amar é superar o sentimento de posse
Amar é
Amar é ser
Amar é ser livre
Amar é ser amor

sexta-feira, 2 de maio de 2014

sábado, 26 de abril de 2014

Ela voltou a dançar sozinha

Ela tirou meu coração pra dançar
me conquistou
me iluminou
me libertou
E foi dançar sozinha novamente

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Escravos

Nesses novos
Não tão novos
Velhos tempos novos
Criaram-se escravos
Novos escravos
Tão escravos
Que perseguem
Quem não ama a escravidão

quinta-feira, 3 de abril de 2014

terça-feira, 1 de abril de 2014

Só humano

Poderia ser
Um campeão
Sagaz, inteligente e astuto
Distribuindo sorrisos reconfortantes
Palavras motivadoras
Príncipe da elegância
Rei das boas maneiras
Bem vestido
Livre de problemas
Sem marcas
Sem demônios
Livre de pecados
Um santo com os pés de barro
Igual a todos que conheço por aí
Igual a vocês que riem de mim
Mas não consigo
Não posso
Não quero
Sou feito de carne e osso
Mais
Carne, osso, defeitos
Mais
Carne, ossos, defeitos e erros
Mais
ou menos
ou só eu
Eu, humano
Só humano

segunda-feira, 24 de março de 2014

Solidão

Se olhar direito
Verás que nunca está sozinho
Se olhar direto
Verás que sempre está sozinho
Na verdade a solidão
Só depende de como se olha

Livre-se

Ser livre
Livre-se do preconceito
Ser livre
Livre-se da possessividade
Ser livre
Livre-se das prisões
Ser livre
Livre-se do ciúmes
Ser livre
Livre-se da opressão
Ser livre
Livre-se

quinta-feira, 20 de março de 2014

Um amor livre

Não quero me tornar uma extensão tua
Muito menos que você seja uma extensão de mim
Pois não desejo que nos tornemos uma só pessoa
E sim duas pessoas completas, independentes, felizes e realizadas
Que escolheram por livre e espontânea vontade trilhar o mesmo caminho
E que só ficarão juntas enquanto estiver bom para os dois
Mas que ao longo dos dias, meses ou anos que passemos juntos nos tornemos a cada momento pessoas melhores
Desejo que se apaixone muitas vezes
Por mim ou por outras pessoas
Espero que respeite seus desejos e suas vontades
E que eu também saiba respeitá-los
Que haja muitos erros, muitas dúvidas e muitos diálogos
Que o aprendizado seja diário 
E o respeito mútuo a essência
Peço também que me ajude a desconstruir o machismo que existe em mim
Quero caminhar ao seu lado, sempre que precisar de mim
Quero te ver sorrir, conquistar seus objetivos, sambar, tocar pandeiro, tomar cerveja, pular carnaval, chorar de emoção e todas as demais coisas que gosta de fazer
Mas só quando me quiser por perto
Por que todo mundo precisa de uma dose de solidão de vez em quando
Estou aqui para ser seu amigo, seu companheiro, seu confidente
Mas peço que entenda que as vezes vou ser seu vilão
Afinal ainda estou em processo de desconstrução
Vamos juntos por esse caminho de luta que escolhemos trilhar
Construindo um amor sem posse
Que não seja uma prisão
Um amor que se converta em asas 
Um amor livre

quarta-feira, 19 de março de 2014

O caminho da luta

Não é fácil
Não é simples
Não é indolor
É o caminho da luta que escolhemos trilhar
A forma como sentimos
A forma como pensamos
A forma como amamos
É o caminho da luta que escolhemos trilhar
Escolhas que fazemos
Convicções que abandonamos
Realidades que modificamos
É o caminho da luta que escolhemos trilhar
Conversa após conversa
Erro após erro
Atitude após atitude
É o caminho da luta que escolhemos trilhar
Todos os anos
Todos os meses
Todos os dias
É o caminho da luta que escolhemos trilhar

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

...

Amarrado no poste
Menino pobre
Menino preto
Como tantos outros
Como tantas vezes
Só mais um
No meio de tantos 
Massacrados, humilhados
Todos os dias
Nessa falsa democracia

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

anjos

Na minha infância
acreditava em anjos
seres celestes de luz
que me protegeriam
contra as forças do mal

Hoje não creio em anjos
mas sinto a proteção
todos os dias
de uma linda mulher
que não usa cosméticos
me questiona a todo o momento
e me dedica amor incondicional

É
talvez anjos sejam
seres de carne e osso
e com lindos cabelos encaracolados